Conhecer — Conectar — Transformar

QuemSomos?

Somos uma organização sem fins lucrativos que concebe, planeja e implementa diferentes abordagens de construção de conhecimento por meio de colaboração, co-criação e compartilhamento de saberes, utilizando estratégias participativas e metodologias desenvolvidas pela multiplicidade de pessoas que compõem esta rede.

Fundada em 2016, dá continuidade às ações do Instituto Paulo Montenegro (IPM), instituição que coordenou as ações de responsabilidade social do Grupo IBOPE até 2015.

Essa origem permite que a Rede Conhecimento Social traga em seu DNA a expertise de colocar a serviço da sociedade o uso de pesquisas e outras formas de produção de conhecimento para fins sociais, sempre por meio de métodos colaborativos e formativos.

Sobre Nós

Nossa Missão

  • Promover a construção participativa de conhecimento, estimulando e conectando pessoas, grupos, organizações e seus saberes, para gerar mobilização e transformação social.

Nossa Visão

  • Acreditamos que conhecimento transforma, ainda mais quando compartilhado.

    Acreditamos que há muitas formas e espaços para se construir conhecimento.

    Acreditamos que todas as pessoas têm saberes que contribuem para construir conhecimentos sobre a sociedade.

    Por isso, o que nos move é conectar essas diversas formas e espaços de construção e compartilhamento de conhecimento, em busca de uma sociedade mais participativa, justa e sustentável.

Nossos Valores

  •   Participação social e democrática

      Aprendizagem colaborativa

      Pluralidade de pessoas, visões, opiniões e leituras da realidade

      Transparência

      Atuação em parceria

      Ética

Metodologias Próprias

PerguntAção

  • Promove a construção coletiva de consultas participativas de opinião como estratégia para gerar engajamento e mobilização. Trata-se de um processo colaborativo que une pessoas de diferentes perfis para conceber e desenvolver, em grupo, um levantamento de opiniões sobre o contexto em que estão inseridas. Na prática, o grupo passa por um processo formativo que percorre etapas de construção de uma pesquisa. Essa construção colaborativa de conhecimento, na realidade, é uma estratégia de mediação de diálogo entre pessoas com diferentes experiências e perspectivas, direcionadas a um objetivo comum.

    Saiba mais

Consulta entre Pares

  • Busca dar autonomia para organizações, grupos e pessoas que atuam com temas ou territórios específicos, a partir da construção de instrumentos estruturados para levantamento de percepção e apoio para a análise dos resultados, sempre de forma autônoma e flexível. Para tanto, são produzidos guias para facilitadores, com passo a passo completo para orientar as ações a serem desenvolvidas.

    Visa dar oportunidade para que pessoas de todos os contextos dialoguem com seus pares, opinem e façam sugestões sobre questões que as afetam.

Olhar colaborativo sobre indicadores

  • Tem por objetivo estimular a coleta, organização e leitura de indicadores sociais para apoiar e qualificar o planejamento e monitoramento de políticas e programas. O método é pensado para ser trabalhar de forma colaborativa com prestadores de serviços governamentais e equipes de organizações que atuam com incidência em políticas públicas.

Oficinas participativas

  • A partir das experiências com as demais metodologias e a criatividade de nosso time, desenhamos dinâmicas participativas para construção de conhecimento em oficinas de diferentes formatos.

Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião | Nepso

  • Dissemina o uso da pesquisa de opinião como instrumento pedagógico em escolas públicas de ensino regular fundamental e médio e em cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

    Nascida em 2000, é fruto da parceria de 15 anos entre o Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa. Atualmente buscamos parceiros para multiplicar o desenvolvimento de projetos de pesquisa educativa de opinião propiciando aprendizagens significativas, que vêm ao encontro das orientações curriculares atuais para a educação básica.

    SAIBA MAIS

Outras Metodologias

Ambientes Acolhedores
para Crianças e Adolescentes
(Child Friendly Places)

  • Desenvolvida em parceria com o Children Environment Research Group (NY) e diversas outras organizações no mundo, trata-se de um kit metodológico que contém ferramentas intergeracionais de monitoramento, planejamento, advocacy e ação, que visam empoderar crianças, adolescentes e adultos na construção colaborativa de melhorias em seus ambientes do cotidiano.

    Qualquer pessoa ou grupo pode ter acesso à metodologia e realizar a aplicação autônoma de suas atividades, utilizando os guias passo a passo disponíveis no site:

    Acesse aqui

Photovoice

  • Este método participativo, baseado nos conceitos de pesquisa-ação, mescla técnicas fotográficas, etnográficas e semióticas, estimulando que pessoas realizem registros fotográficos para posterior reflexão sobre suas realidades, de modo a se empoderarem e se mobilizarem socialmente.

Metodologias de pesquisa

    • -Moderação de Grupos focais (ou grupos de discussão)
    • -Entrevistas em profundidade
    • -Planejamento e análise de pesquisas sociais quantitativas e qualitativas

Mapa

Desenvolvimento local
Diagnóstico para planejamento
Mobilização e sensibilização
Monitoramento e avaliação
Produção e disseminação de conhecimento

Temas

Acompanhamento legislativoAcompanhamento legislativo
AdolescentesAdolescentes
CriançasCrianças
Desenvolvimento institucional
DrogasDrogas
EducaçãoEducação
FamíliaFamília
Garantia de DireitosGarantia de Direitos
GêneroGênero
JuventudeJuventude
Lazer e CulturaLazer e Cultura
Leitura
Licença social para operarLicença social para operar
Logística ReversaLogística Reversa
Medida SocioeducativaMedida Socioeducativa
Meio AmbienteMeio Ambiente
Monitoramento de projetos
ParticipaçãoParticipação
Responsabilidade socialResponsabilidade social
SaúdeSaúde
SegurançaSegurança
SustentabilidadeSustentabilidade
TecnologiaTecnologia
Trabalho e Geração de RendaTrabalho e Geração de Renda
TrânsitoTrânsito
Uso de Espaços PúblicosUso de Espaços Públicos
VoluntariadoVoluntariado